terça-feira, 27 de abril de 2010

27 de Setembro

Embora o assunto seja o mesmo, hoje vim escrever aqui no blog de maneira um pouco diferente do convencional. Sem rimas, ou meus versos baratos que insisto em utilizar pra relatar o que sinto.

(Pessoal da agência, se estiverem lendo isso, saibam que eu estou matando trabalho para escrever, por uma causa boa... rsrsr)

Ontem foi dia 26 de abril de 2010. Pra quem não sabe, fez 7 meses que não estou mais solteiro hahaha, 7 meses que tenho ao meu lado a mulher mais incrivel que ja conheci.

Tamanha insensibilidade a minha. Postar uma homenagem um dia depois da data... porra bodão!!!

Mas não, está certo! Hoje dia 27, fazem 7 meses que eu acordei com um sorriso bobo na cara... faz 7 meses que eu senti o perfume dela na camiseta que eu deixei jogada antes de ir dormir. Hoje faz 7 meses que resolvi dar jeito na vida e batalhar por aquilo que queria, e queria muito.

Exatamente a 7 meses atrás eu estava num dia próspero, auspicioso(como diriam as personagens da novela q ja acabou rs) e sem imaginar os incríveis momentos que eu viria a protagonizar do lado dela...

A semana seguinte foi engraçada, sabe quando vc ta feliz, ta com medo, hahaha... vc mantém a pose mas ta derrotado rs, ou melhor, apaixonado... mas é melhor se manter firme, pra não dar o braço a torcer... caralho, eu sou mau! hahahaha

Mal foi como eu fiquei rs, quando cada dificuldade imposta, esteve a um passo de acabar com todo esse sentimento... haaa mas foi moleza(mentira rs) derrotar os probleminhas e continuar seguindo...

Concluindo. Essa homenagem a minha namorada, minha amante e amiga, não veio com um dia de atraso, mas no aniversário de um dia que amanheceu diferente.

Te amo Alyne!!!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Sem rumo certo, saimos pro mundo sem medo e sem um puto no bolso
parar num bar, beber e respirar,
só não pode enrolar,
capiau do asfalto corre bebe briga, sem hora e nem lugar
capiau do asfalto é fogo na estrada e historia pra contar

Um dia inteiro sem olhar pra trás,
os problemas q nós temos não existem mais,
agora é capiau na estrada, sem saber se vai perder ou vai ganhar,
mas sabendo que o caminho o destinho é quem vai ditar
Capiau mora no mundo mesmo se o mundo nao deixar

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Porta-retrato

Deitado na minha cama
vejo imediato,
aquela que me consola e ama
estampada no porta-retrato.

Só de olhar me deleito,
com saudade mas sensato.
Sem demora sinto o efeito
de olhar o porta-retrato.


Thiago Bode

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Pin Up

Fugiu das tatuagens dos marinheiros e se deitou na minha cama...

Apenas um short curtíssimo branco de bolinhas vermelhas, com detalhes nas laterais,
e uma meia branca, com rendas na parte de cima das coxas...

Deitada de bruços, olhou nos meus olhos...

Pop, pin up... linda...