sexta-feira, 14 de maio de 2010

E se…

Ainda que seja um sonho,
Por mais que pareça ilusão,
Contanto que me mantenha em paz
Não há do que pedir perdão

Não há crime em amar
Nem misterio em viver
Não há perfeição nem divino
Não há por quem sofrer

Tudo é só um delirio
ou quem sabe um sonho
Nada passa de momentos
De quais certezas eu disponho?

O passado é a escola
Pro futuro que vem
Do presente a viagem
Nada mais que um porém

E se errado eu estivesse
Quem haveria de dizer
Se é amor que eu recebo
O que mais fará valer?

A certeza é uma dúvida
Ninguem no mundo a desfaz
O segundo seguinte é penumbra
O outro já ficou pra traz

E se essa vida que eu tenho
Quem neste mundo duvida
Que desse amor tiro forças
Pras outras coisas da vida

E se houver um correto
Que se manifeste em vida
Prove ao mundo o que é certo
Ou que procure a saída

Não haverá outra forma
Nem haverá outro caminho
Ei de viver minha vida
Em amores, dores e vinho.

Thiago Giovanella

Seguindo a idéia de publicar textos e poemas de amigos, para talvez incentivar a escrita, esse foi um ótimo poema do meu grande amigo Thiago Giovanella. Espero que gostem e que continuem escrevendo!!

Um comentário:

  1. É, quem vê o Giovanela não imagina...
    Mto bom esse poema.. Adorei!!
    Abçs..

    ResponderExcluir